Vida & Saúde assume Ala Psiquiátrica

O liquidante, advogado Luis Gustavo Schmitz, comunicou oficialmente a Fumssar sobre essa etapa do processo de liquidação no dia 02 de outubro passado.

Vida & Saúde assume Ala Psiquiátrica

O Hospital Dom Bosco encerra neste sábado, 10, a prestação de todos os serviços que mantinha sob contrato com o gestor municipal (Fundação Municipal de Saúde). O liquidante, advogado Luis Gustavo Schmitz, comunicou oficialmente a Fumssar sobre essa etapa do processo de liquidação no dia 02 de outubro passado.

O Ministério Público acionou a Fundação, exigindo que a Ala Psiquiátrica, que atende hoje cerca de 35 dependentes químicos e do álcool, não desative seus serviços. A partir daí, o presidente Anderson Mantei passou a conversar com a direção do Hospital Vida & Saúde, sobre a possibilidade técnica e operacional de manter a ala funcionando. Hoje à tarde as três partes, Fundação, Ministério Público e Vida & Saúde se reúnem para oficializar um acordo de operação. Já no domingo, 11, os serviços terão continuidade normal para pacientes psiquiátricos, todos atendidos pelo SUS.

Isso não significa que o Vida & Saúde esteja assumindo o controle do Hospital Dom Bosco. “Estamos atendendo um pedido formalizado pelo Ministério Público e com desafio encarado pela direção presidida por Rubem Zamberlan”, esclareceu Anderson. Então, a partir de domingo, nenhum outro serviço será prestado.

Delcio Stefan, diretor da Rede Complementar da Fundação, que vem tratando de forma mais detalhada a nova situação, acrescenta: “É uma contratação temporária e emergencial do espaço para garantir o atendimento da saúde mental para Santa Rosa e região. Inicialmente o prazo é de 120 dias, mas a ideia é que o serviço seja mantido até a definição do futuro administrador do Dom Bosco, que será definido através de leilão”.

O Hospital Vida & Saúde encaminhou nesta semana a contratação de cerca de 50 trabalhadores oriundos do quadro anterior do Dom Bosco relacionados à Ala Psiquiátrica e de serviços de apoio (recepção, cozinha etc.). A direção evita fazer qualquer comentário sobre um futuro posicionamento diante do leilão que está a caminho, do tipo se haverá ou não interesse de participar.

O processo de liquidação prossegue. O liquidante ainda tem uma série de outros contratos para serem encerrados. O trabalho foi iniciado no dia 24 de agosto passado. Na época, Schmitz projetava em torno de meio ano para concluir sua missão de liquidante.

O sábado, 10, será marcado por um ato simbólico de encerramento das atividades, às 10h, a cargo da ABOSCO – entidade recentemente dissolvida, mas que durante mais de uma década garantiu o funcionamento do hospital.

“Se não houvesse a intervenção da Fundação e a boa vontade do Vida & Saúde, além de um caos na saúde mental local e regional, fatalmente Santa Rosa perderia a referência e o serviço psiquiátrico. Informaríamos o MP sobre a indispo-nibilidade de um contratado e a saída seria levar o serviço para outro município”, concluiu Anderson Mantei.