Desde 2015 perdemos 4 mil carteiras assinadas

Nos últimos três anos o município perdeu 4.060 empregos formais.

Desde 2015 perdemos 4 mil carteiras assinadas

Santa Rosa possui hoje 17.920 trabalhadores com carteiras assinadas. O número mais expressivo foi verificado em 2015, quando eram 21.980. Isso significa que nos últimos três anos o município perdeu 4.060 empregos formais. Os dados foram repassados por Adriana Leal, chefe do Escritório Regional do SINE (Sistema Nacional de Emprego). 
Menos mal que o mês de outubro fechou com números positivos, seguindo uma tendência estadual e nacional, mesmo que os números não sejam impressionantes. O 10º mês do ano fechou com 29 admissões a mais do que o número de dispensas. Foram 631 admissões contra 602 demissões. 
O acumulado do ano é positivo em 438 postos de trabalho. Um total de 10.095 trabalhadores foi admitido, contra 9.657 demissões em todos os setores da economia. A expectativa voltada para a construção civil não se confirmou no decorrer de 2018. O setor, que manteve-se estável, quando reage é um dos que mais impacta positivamente o mercado de trabalho, além de movimentar uma cadeia expressiva. 
Os números se refletem no mercado de trabalho da região abrangida pelo escritório do SINE: Tuparendi, Porto Mauá, Tucunduva, Giruá, Alecrim, Santo Cristo e Porto Xavier, mas com percentual bem maior interagindo na economia de Santa Rosa.  A indústria foi o setor que mais desempregou em 2018, com destaques negativos às áreas de metal mecânica e de alimentos. Serviço foi o que mais contratou de janeiro a outubro, seguido do comércio.