Saúde

Paraguai está exigindo comprovante de febre amarela

Paraguai exige agora, do turista, a ‘Carteira Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela’ para a entrar no país.

Publicado em 20/12/2019 06h00 - Atualizado há 2 meses - de leitura
Integrantes do Ministério do Turismo do Paraguai – Senatur estiveram na região explicando a nova resolução e suas exigências. / Divulgação Caminho das Missões

O ministério de Saúde e Bem Estar Social da República do Paraguai está se exigindo a ‘Carteira Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela’ para a entrada turística no Paraguai. Isso é fruto da Resolução 142/2019 daquele país.

Para divulgá-la, estiveram na Operadora de Turismo Caminho das Missões, em Santo Ângelo/RS, integrantes do Ministério do Turismo do Paraguai – Senatur, a licenciada Asunción Azcona Arce, acompanhados de diversos representantes da área de turismo, de saúde e de fronteira do passo fronteiriço de Encarnación, ponto mais próximo do Rio Grande do Sul e do Paraguai, pois está a 125 km de Porto Xavier.

Cerca de 500 brasileiros já foram impedidos de entrar no Paraguai com esta medida. Nestes momentos de final de ano muitos brasileiros, especialmente gaúchos vão fazer compras em Encarnación, através da ponte internacional Roque Gonzáles de Santa Cruz em Posadas.

O tema se tornou importante também com o aumento das visitas aos 30 Povos Missioneiros (7 no Brasil, 15 na Argentina e 8 no Paraguai), tanto no turismo rodoviário como com o lançamento mundial do Caminho das Missões Internacional, onde se caminha 29 dias entre os 3 países, o maior caminho de peregrinação da América.

Além de se vacinar para se proteger da doença, os brasileiros devem estar prontos para fazer viagens internacionais. Em cada local de vacinação nos 497 municípios gaúchos a vacina está à disposição, onde se recebe a vacina e uma carteira comprovando a imunização. Para validade internacional é preciso ir até um local do Ministério da Saúde, que dá a certificação internacional. No Caso do Noroeste do Rio Grande do Sul se leva a carteira nacional e a certificação internacional se faz na fronteira em São Borja.

O Paraguai está cobrando que a vacina seja feita pelo menos 10 dias antes da entrada em seu país.

Pessoas com mais de 60 anos estão isentas, bem como gravidas e outras excepcionalidades.

Maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail: [email protected], ou pelo site www.caminhodasmissoes.com.br .

Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Bate-papo com Elias Dallalba e Rogerio Ferreira sobre a Fenasoja 2020

Entrevista no programa Ponto e Contraponto da Rádio Noroeste, com Jairo Madril

há 12 horas


Bate-papo com Regis Bonmann sobre a Assembléia do Sindicato dos Servidores Municipais de Santa Rosa

há 12 horas


Secretário de Desenvolvimento de Cultura e Esporte de Santa Rosa Carlos Alberto Nasi fala sobre a Paixão de Cristo na Páscoa em Santa Rosa

há 13 horas