Economia

Produtores serão beneficiados pelo Programa de Distribuição de Sementes.

No total, serão doados pela empresa Syngenta 20 mil sacos de sementes de milho para distribuição gratuita entre os produtores beneficiados. Projeto deve beneficiar até 8 mil famílias no Estado.

Publicado em 08/07/2020 11h24 - Atualizado há 4 semanas - de leitura
As sementes de milho devem ser destinadas à produção para colheita de grãos ou silagem voltada à alimentação do rebanho leiteiro. / Foto: Reprodução / Internet

Com o intuito de melhorar a alimentação dos rebanhos em propriedades leiteiras do Rio Grande do Sul e reduzir o custo de implantação das lavouras de milho destinadas à alimentação do rebanho leiteiro, visando apoio a produtores de leite afetados pela estiagem ocorrida em 2019/2020. A coordenação geral do projeto é da Seapdr, que faz a articulação entre os participantes.

A Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, a Emater/RS-Ascar com a parceria da Syngenta, promove o Projeto de Distribuição de Sementes de Milho para Produtores de Leite do Rio Grande do Sul, que deve beneficiar até 8 mil famílias no Estado.

No total, serão doados pela empresa Syngenta 20 mil sacos de sementes de milho para distribuição gratuita entre os produtores beneficiados. A seleção dos beneficiários, responsabilidade da entrega das sementes para os produtores e assistência técnica, envolvendo orientações relacionadas à implantação da cultura, tratos culturais e confecção de silagem, ficam por conta da Emater/RS-Ascar.

O projeto contempla 254 municípios, que envolvem 83% dos produtores de leite do RS, responsáveis pela produção anual de 3,35 bilhões de litros de leite, o equivalente a 85,3% do total do Estado. Na região de Santa Rosa, onde são produzidos em torno de 626 milhões de litros de leite por ano, serão distribuídos 3.510 sacos de sementes de milho em 37 municípios.

Serão disponibilizados até três sacos de semente de milho para os agricultores selecionados, sendo que quem produz até 150 litros de leite por dia tem direito a um saco de semente, os produtores que tiverem entre 151 e 300 litros ao dia, recebem dois sacos, e os selecionados com produção acima de 300 litros podem receber três sacos de sementes milho.

Para atender às condições de enquadramento, é necessário ter bloco de produtor e ser vinculado à indústria de laticínios, cooperativa ou queijaria, ou ainda beneficiar a produção em agroindústria participante do Programa Estadual de Agricultura Familiar (Peaf). Além disso, as sementes de milho devem ser destinadas à produção para colheita de grãos ou silagem voltada à alimentação do rebanho leiteiro.

O produtor deve ter em mãos no ato da inscrição, cópias do RG, do CPF, da última nota fiscal de comercialização de leite e do bloco de produtor.

Mais informações podem ser obtidas nos escritórios da Emater/RS-Ascar.



Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Uso da cloroquina para tratar a Covid-19

Bate papo com o Dr. Elimar Silvachi Bicudo, a respeito do uso da Cloroquina, em pacientes diagnosticados com a Covid-19.

há 11 horas


Governo julga hoje os 34 pedidos de reconsideração

há 11 horas


Coronavírus (Covid-19)

há 7 dias