Cultura

Conhecidas as 18 finalistas do Musicanto

Fase classificatória aconteceu na noite desta sexta-feira (27) no Centro Civico Cultural de Santa Rosa.

Publicado em 28/11/2020 10h11 - Atualizado há 2 meses - de leitura
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente. / Foto: Divulgação

A fase classificatória do Musicanto 2020 que aconteceu na noite da sexta-feira, 27, foi marcada por ecletismo das canções e belas apresentações. No palco as 26 músicas concorreram a 18 vagas para a noite deste sábado, e o público interagiu de suas casas. 

Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente. O coordenador do festival, Fernando Keiber salienta que as apresentações que neste ano o evento está com um pé no passado e outro no futuro. "O Musicanto volta a ser realizado em novembro, como era uma marca registrada dele, e retoma também retoma a marca dos primeiros festivais que é o ecletismo e a qualidade das canções. Uma retomada da tradição do festival que também será marcado pelas canções que são maravilhosas", afirmou. 

As classificadas formam conhecidas no início da madrugada deste sábado, e retornam na noite de hoje para o palco defendendo o título. 

Lista das classificas:
Instrumental:
*Jacaquá
*Pisada de coco
 Livre:

1- Avoengo
2- Nos Segredos do Meu Pala
3- Canção Transbordante
4- Casa de Santo
5- Com o coração na mão
7- El Cantor Y La Guitarra
8- Elas
9- Ewá
10- Fais Le
12- Jerry
13- Labirinto dos Confins
14- Milonga de Amor e Vinho
15- No olhar de Outras Janelas
18- Paraiso
19- Perfume de Amor
20- Voz

A lista das concorrentes estão disponíveis no link https://landingpage.fenasoja.com.br .
Para Vitor de Conti, presidente do Musicanto 2020, é uma alegria muito grande assistir e conduzir um festival que oportuniza espaço para diversas culturas. “Foi uma noite incrível e temos a certeza que o público de casa também gostou. Tivemos ainda a apresentação do Fernando Keiber e da Patrícia Prestes que levaram um pouco de emoção para o festival, relembrando a história do Negrinho do Pastoreio, além de canções que marcaram época”, salientou. De Conti também cita a diversidade dos estilos apresentados como uma grande marca do evento.

O Musicanto segue neste sábado, às 20h, pelas páginas oficiais da Fenasoja, no facebook e no you tube. 
Ainda para a noite está prevista a apresentação do Grupo Mas Bah , durante o intervalo do festival. 

O festival também é atrativo devido sua premiação, pois só nesta edição serão distribuídos R$ 39 mil em prêmios. A Música Mais Popular que será escolhida através da votação on line no site da FENASOJA receberá R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais).

O Musicanto 2020 é realizado pela FENASOJA, com o apoio da Prefeitura de Santa Rosa, com o patrocínio da Companhia Riograndense de Saneamento-CORSAN, Governo do Estado do Rio Grande do Sul- Novas façanhas, além das Lojas Hoje e do Super Cotrirosa, com o financiamento do Pró-Cultura-RS.
 
Confira algumas imagens das apresentações de ontem.

Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação
Teve samba, cateretê, milonga, tango, baião, maracatu, MPB, canção francesa, zamba, aire de cacarera, valsa, mostrando que o Musicanto é o palco para todos os estilos regionais de cada estado diferente./Foto: Divulgação


Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

"Trevos Assassinos"

Entrevista com André Stürmer, sobre os "trevos assassinos" da nossa região.

há 22 horas


Janeiro Branco

ontem


Colheitadeira é removida, após quase cair de ponte em Três de Maio

há 3 dias