Blog Voice, por Eunice Arsand
Blog Voice, por Eunice Arsand
Voice, por Eunice Arsand



Blog

Alfabeto Betina Cesa Hoffmann

Publicado em 29/06/2020 15h19 - Atualizado há 3 dias - de leitura
Alfabeto Betina Cesa Hoffmann / Foto: Divulgação

A bela jornalista Betina Cesa Hoffmann é de Três de Maio, casada com Murilo Hoffmann e escreve sua história na região do Grande Santa Rosa.

Idealizadora da Nossa Revista há seis anos, ainda durante a vida acadêmica, com publicação bimestral e tem como diferencial contar histórias – que é a paixão da empreendedora. “É sempre muito bom compartilhar com o mundo o que de mais precioso às pessoas compartilham conosco sobre suas vidas”, enfatiza a Jornalista, que não hesita em viver os dias com intensidade e gratidão.

Confira mais no dicionário de Betina.

A de AUTENTICIDADE, esse ingrediente torna cada pessoa única e desperta o poder de ser ela mesma.

B de BONDADE, ou então, de um simples ‘BOM DIA!’. Em casa, desde pequena, aprendi o valor dos pequenos gestos com meus pais. 

C de CRIATIVIDADE, gosto muito da definição de Steve Jobs: “Criatividade é a arte de conectar ideias”. Por aqui, no home office da Nossa Revista, há possibilidades em toda parte.

D de DESAFIO, afinal, somos movidos por eles.

E de ESPERANÇA, sentimento que transforma o mundo em tempos de pandemia.

F de FELICIDADE, como diz a música de Melin: “Quando não souber o que pedir, peça felicidade”. Acredito que viver cada momento com felicidade é o segredo de uma vida verdadeiramente pontuada por sucesso.

G de GRATIDÃO, sem dúvidas, o melhor e mais doce sentimento que podemos cultivar.

H de HUMILDADE, a base sólida de todas as virtudes. Na minha opinião o topo da inteligência é alcançar a humildade.

I de INTENSA, minha essência.

J de JORNALISMO, a melhor escolha que eu poderia ter feito. Profissão encantadora que me possibilita conhecer e contar histórias.

K de KNOW HOW, habilidade adquirida pela experiência. O know how é um aliado para entregar excelência.

L de LIBERDADE, acredito que esse seja o oxigênio da alma.

M de MEMÓRIAS, já pensou sobre quais lembranças você quer levar para sempre com você?!

N de NATUREZA, eis algo que me fascina e me possibilita uma reconexão comigo mesma. A natureza é uma prece, basta se permitir sentir.

O de OTIMISMO, uma verdadeira arte de ver oportunidade em cada imprevisto.

P de PÔR DO SOL, um acontecimento que tem a minha admiração e me convida a olhar para o céu, sorrir e agradecer.

Q de QUARENTENA, a qual nos fez refletir e dar mais valor para as coisas simples da vida como, por exemplo, poder visitar um amigo, abraçar nossos pais, sair de casa para trabalhar, tomar um chimarrão na praça ou sentar num bar e pedir uma cerveja para celebrar as pequenas conquistas da vida.

R de RECIPROCIDADE, a palavra que causa o efeito mais bonito que eu conheço.

S de SORRIR, pois acredito que o sorriso é tão sagrado quanto a oração.

T de TRANSFORMAÇÃO, afinal, florescer exige que a gente passe por todas as estações.

U de UNIVERSO, se você conspirar a favor dele, ele conspirará ao seu.

V de VIAJAR, que pra mim, significa, literalmente, trocar a roupa da alma.

W de WEB, a mágica que conecta as pessoas ao mundo.

X de X-Burger, isso mesmo (risos). Equilíbrio é a peça-chave.

Y de YAKISOBA, pois amamos tanto cozinhar, quanto experimentar novos sabores.

Z de ZELO, finalizo essa oportunidade do Jornal Noroeste com uma palavra indispensável para a construção de um mundo mais doce e humano. Acredito que tudo que é feito com zelo é um perfeito ato de amor.

Alfabeto Betina Cesa Hoffmann/Foto: Divulgação
Alfabeto Betina Cesa Hoffmann/Foto: Divulgação
Alfabeto Betina Cesa Hoffmann/Foto: Divulgação

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Atividades das Escolas Estaduais em tempos de Covid-19

Beatriz Cancian Milbradt - Coordenadora da 17ª CRE, fala sobre a reestruturação e maneira de trabalho das escolas estaduais, diante da pandemia do novo coronavírus.

há 42 minutos


Mulheres Inspiradoras

há uma hora


Três meses da unidade coronavírus no Hospital Dom Bosco

ontem