Blog Gilberto Kieling
Blog Gilberto Kieling
Gilberto Kieling



Blog

As três gurias

Publicado em 08/06/2021 10h53 - Atualizado há 2 meses - de leitura

Não há como negar. A imagem da nossa região (aquela divulgada nacionalmente) tem relação direta com três mulheres que são hoje celebridades da mídia comercial em todo o país. São elas: a nossa Xuxa Meneghel, a tuparendiense Luísa Sonza e a horizontinense Gisele Bündchen. Alguém pode lembrar de outras figuras, como o Cláudio Taffarel, mas o fato é que, atualmente, são estas três mulheres que sempre remetem ao cenário local. A Luísa Sonza, por exemplo, no último sábado, ao ser entrevistada no programa Altas Horas, fez questão de mostrar imagens de Tuparendi.

Pelo visto, a fama delas não tem respaldo apenas em marketing pessoal. As gurias tem talento e capacidade de trabalho.

Aqui na cidade o relativo abandono da “Casa da Xuxa” é um assunto recorrente pois de tempos em tempos retorna às conversas, e, de fato, Santa Rosa ainda não definiu se deve esquecer a Xuxa definitivamente ou investir neste marketing turístico. É um debate que promete se alongar.

 De minha parte, tenho o íntimo desejo de, algum dia, sentar numa roda de amigos e tomar um mate com estas três gurias. Acho que eu teria muito a aprender.

 ===

Ninguém sabe qual será o desenlace da CPI da Covid que atualmente se desdobra no Congresso. Mas algumas verdades já se tornaram públicas e incontestáveis. Em meados do ano passado, o Brasil (leia-se governo Bolsonaro) recusou a oferta de algo em torno de 150 milhões de vacinas. A aposta, na época, era numa coisa chamada “imunidade de rebanho”, e não na vacina. Os espertos conselheiros do governo achavam que as pessoas atingidas pelo vírus ficariam imunes, e assim, em um curto período, a pandemia iria desaparecer num passe de mágica.

Hoje caminhamos rapidamente para 500.000 mortos. As vacinas aquelas poderiam ter sido aplicadas já a partir de dezembro passado, e a pergunta acerca de quantos milhares de mortes poderiam ter sido evitadas ecoará no Brasil nas próximas décadas...

 ===

Pois nesta semana o sinal de alerta foi novamente acionado. O Conselho Municipal de Saúde, através do presidente, Dr. Cláudio Souto, alertou para o agravamento da Covid e lembrou que a população não pode desistir dos cuidados sanitários. Há uma terceira onda por aí, e a ocupação integral de leitos mostra isso claramente.

 ===

Na última terça-feira a Assembleia Legislativa do Estado acabou com a exigência de plebiscito para a venda de estatais gaúchas. Com a votação, bastará o aval dos deputados para qualquer privatização.

O alvo principal é a Corsan. O governo Leite quer fazer caixa e tem uma mina de ouro na mão. Podemos dizer que, em breve, esta mina de ouro estará em mãos de particulares. O que não podemos dizer é se isto terá um ônus para o orçamento familiar dos gaúchos que pretendam continuar com água potável nas suas torneiras.

São coisas da política em tempos de ideologia neoliberal. O governo sabia que, num plebiscito, a população gaúcha não aprovaria a venda. Aliás, na campanha eleitoral Eduardo Leite prometeu não vender a Corsan e o Banrisul. Incrível como as posições mudam rapidamente...

A questão é antiga e envolve o tamanho do Estado e sua capacidade de atuação nos serviços essenciais. E, cá entre nós, água não é um bem essencial?

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Estúdio Móvel - Situação atual da ONG - Anjos de quatro patas

Repórter Marcio fala da ONG - Anjos de quatro patas de Tuparendi

há 24 horas


Onyx Lorenzoni será empossado Ministro do Emprego e da Previdência Social

ontem


Liga Feminina de Combate ao Câncer – Completa 44 anos

ontem