Blog Aquiles Giovelli
Blog Aquiles Giovelli
Aquiles Giovelli



Blog

Concessão de unidades de conservação

Publicado em 14/02/2020 10h19 - Atualizado há 5 meses - de leitura

O governo do Estado prepara um pacote de concessões de unidades de conservação estaduais, tendo por modelagem a parceria público-privada. Segundo a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, o Estado ficará com a gestão ambiental e o parceiro privado, com o turístico. O Parque do Turvo, em Derrubadas, está entre as futuras PPPs. À guisa de introdução, esclareço que não conheço o Parque do Turvo. Eu e a maioria dos santa-rosenses nunca visitamos o salto do Yucumã dada a precariedade das suas condições de acesso (15 km de estrada de chão), hotel, restaurante etc. Já, no lado argentino, tem travessia em veículos com tração sobre rodas, atividades de sobrevivência na selva, cavalgadas, passeios em jipe, canoagem, além da descida pelo rio em canoa em meio à selva. Ora, é preciso que seus responsáveis vejam o maior salto longitudinal do mundo com o olhar do turista, que quer, além de contemplar a beleza natural, abastecimento de água, energia elétrica, posto de saúde, segurança, alimentação - serviços que lá são precários ou inexistem.

Os especialistas em turismo falam que o ponto de visitação deve ser preparado para ser tão receptivo quanto a nossa casa para receber visitas. Com infraestrutura e com marketing, o turismo se desenvolve até em cima da ficção. Yucumã não precisa. É natureza preservada. Portanto, tem tudo para se tornar um polo turístico. Santa Rosa também. Tem - de carne e osso - a Xuxa, mas a casa (Memorial) em que a artista viveu até os 10 anos, além de não funcionar em sábados e domingos, está mais para depósitos do que atração turística. Como disse, turismo se faz também com ficção. Verona é um exemplo. A maior atração da cidade italiana é a Casa de Julieta. Mas Julieta nunca esteve lá. Nem poderia. É fruto da história imaginária de amor com Romeu (William Shakespeare, ano de 1500), cuja trama teria ocorrido em Verona. É claro que poderia ter se passado em Londres, Verona ou Santa Rosa. A cidade italiana, porém, alimentando as incertezas que permearam o romance, transformou Julieta em atração turística mundial. Para aumentar o mistério, Romeu não aparece na casa; apenas Julieta. E para despertar o imaginário libidinoso, foi erguida sua estátua em corpo escultural, sendo permitido fotografar-se a seu lado, mas, para ter sorte no amor, deve ser com a mão nos seus seios. Quanto ao custo para entrar na Casa de Julieta, onde são vendidos souvenirs de tudo que se possa imaginar, paguei 6 euros. As paredes da entrada também carregam inúmeros bilhetes amorosos de pessoas que por lá passaram. Enfim, Verona/Itália fatura com uma personagem da ficção transformada em ser real. Eu aderi à fantasia porque não teria como justificar a estada na Casa de Julieta sem me fotografar acariciando os seios da musa. No fundo, satisfazer a curiosidade.

Pelas precárias infraestrutura e segurança, o Brasil recebeu apenas 8 milhões de turistas em 2019. Já nos parques da Região Sul - exceto o de Iguaçu (PR) com 1,8 milhão de turistas - a visitação é pífia. A indústria sem chaminé pode contribuir muito com o PIB, inclusive para Santa Rosa através do Memorial Xuxa - se lhe for dada a atenção que merece -, da Água Santa e do túmulo do Pe. Arcanjo. Mas há um porém: prefeito e vereadores têm de ter presente, ainda, que não se desenvolve turismo com o comércio e pontos turísticos fechados aos sábados, domingos e feriados.

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Grave Acidente deixa vítima fatal na Avenida America em Santa Rosa

Grave acidente deixa uma vítima fatal. De acordo com informações da Brigada Militar, dois homens estavam em fuga, após praticar um assalto. Acidente ocorreu na Avenida America, sentido centro para o bairro cruzeiro. Um homem foi a óbito no local.

há 12 horas


FUMSSAR receberá R$ 12,6 milhões no combate ao Covid-19

há 17 horas


Mais Tecnologia nas escolas do município

há 21 horas