Lozekan orienta sobre uso de vaga para deficiente

Segundo a legislação têm direito, pessoas com deficiência física ou ambulatória no membro inferior, ou seja, aquelas que possuem dificuldade em caminhar, ocasionadas por problemas nas pernas ou nos pés.

Das 840 vagas, cerca de 16 são exclusiva para deficientes.
Das 840 vagas, cerca de 16 são exclusiva para deficientes.

O diretor de Trânsito da Prefeitura de Santa Rosa, Carlos Augusto Lozekan procurou a reportagem do Jornal Noroeste para relembrar aos usuários do Estacionamento Rotativo e também de vagas em outros pontos da cidade, de que os espaços reservados para deficientes devem ser respeitados.

Conforme Lozekan, o direito de utilização destas vagas é conferido ao portador de deficiência física, seja ele, condutor ou passageiro, que se enquadre em uma das condições previstas em lei.

Segundo a legislação têm direito, pessoas com deficiência física ou ambulatória no membro inferior, ou seja, aquelas que possuem dificuldade em caminhar, ocasionadas por problemas nas pernas ou nos pés. Também estão contemplados usuários com incapacidade mental, que por conta da doença, apresentam dificuldades para andar, por si só. Estão incluídas pessoas com mobilidade reduzida temporária, com alto grau de comprometimento ambulatório, inclusive com deficiência e de ambulação. Nestes casos, estão incluídas as que fizeram alguma cirurgia e ficaram com dificuldades para se locomover.

Para garantir o direito, os usuários precisam comparecer na secretaria de Trânsito e preencher um cadastro. Atualmente, só no Estacionamento Rotativo Pago disponibiliza 2% das vagas para portadores destas necessidades. Com isso, das 840 vagas, cerca de 16 são exclusiva para deficientes.