Se confirmada decisão de Cuba, região perderá nove médicos

Santa Rosa conta com dois cubanos atuando nos postos de saúde.

Se confirmada decisão de Cuba, região perderá nove médicos

Segundo informação divulgada pelo site G1, o governo de Cuba informou nesta quarta-feira, 14 que decidiu sair do programa social Mais Médicos. O país enviou profissionais para atuar no Brasil desde 2013, quando o governo brasileiro criou o programa para atender regiões carentes do país sem cobertura médica.

O Ministério da Saúde de Cuba atribui a decisão a "declarações depreciativas e ameaçadoras" do presidente eleito Jair Bolsonaro. "O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa", diz a nota do governo.

O comunicado não diz a data em que os médicos cubanos deixarão de trabalhar no programa. Se isso se confirmar, só na região administrada pela 14ª Coordenadoria Regional de Saúde, irão embora nove médicos. Em Santa Rosa dois profissionais cubanos atuam na Fundação Municipal da Saúde.