Proibida a venda de termômetros e medidores com mercúrio

Desde terça-feira, primeiro dia de 2019, está proibido fabricar, importar e comercializar produtos que contenham mercúrio. O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde.

A resolução, no entanto, não proíbe o uso doméstico dos termômetros. Quem já possui o aparelho em casa poderá continuar usando-o normalmente, com o devido cuidado no armazenamento e manipulação.
A resolução, no entanto, não proíbe o uso doméstico dos termômetros. Quem já possui o aparelho em casa poderá continuar usando-o normalmente, com o devido cuidado no armazenamento e manipulação.

Desde terça-feira, primeiro dia de 2019, está proibido fabricar, importar e comercializar produtos que contenham mercúrio em sua composição, como termômetros e aparelhos para medir pressão. O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde.

A medida também inclui a proibição deste tipo de produto em serviços de saúde, que devem descartar resíduos sólidos que contenham a substância. A nova determinação, aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2017, visa atender ao compromisso assumido pelo Brasil e outros 140 países durante a Convenção de Minamata, em 2013. Que teve como objetivo discutir maneiras para eliminar o uso de mercúrio em diferentes produtos, como pilhas, lâmpadas e equipamentos para saúde, já que apresentam riscos à saúde humana e ao meio ambiente.

A resolução, no entanto, não proíbe o uso doméstico dos termômetros. Quem já possui o aparelho em casa poderá continuar usando-o normalmente, com o devido cuidado no armazenamento e manipulação.