Estado deve R$ 9,3 milhões para Santa Rosa

A dívida do Estado com a Fundação da Saúde  é de R$ 2.950.786,63.

Estado deve R$ 9,3 milhões para Santa Rosa

Um relatório que o Jornal Noroeste teve acesso aponta que a Secretaria Estadual da Saúde deve R$ 9.345.207,30 para a Fundação Municipal da Saúde. Os valores foram confirmados pelo seu diretor de gestão, Rogério Silva Santos. Segundo ele, são serviços prestados pela entidade além de repasses aos hospitais. Os valores são dos últimos cinco anos.

O Vida & Saúde é o que mais acumula crédito. Atualmente a dívida do Estado com o hospital chega a R$ 5.590.420,67. Os débitos são oriundos de serviços já executados em suas diferentes referências clínicas.

Só o que foi ofertado pela Fundação, entre eles o serviço de Saúde Bucal, acumula R$ 220 mil. O Saúde da Família, R$ 198 mil. A dívida do Estado com a entidade é de R$ 2.950.786,63. Conforme Rogério, a não entrada desses recursos mexe com o caixa próprio da Fundação. “Nós temos que manter os atendimentos e para isso utilizamos dinheiro do nosso caixa, pagamos e esperamos o recurso do Estado entrar. Com isso prejudicamos nosso orçamento e aumentamos o nosso déficit”, disse. Trabalhos como o da saúde prisional (acumula R$ 56 mil), leva a Fumssar a tirar dinheiro do caixa para pagar a folha dos colaboradores.

Até o Hospital Dom Bosco também tem valores a receber. O acumulado é de            R$ 804 mil. O principal serviço que não obteve o repasse é o incentivo para o ‘Portas Abertas’, que soma R$ 420 mil.

O coordenador regional da Saúde, Valdemar Fonseca, admite a existência do expressivo débito. Declarou que a previsão é de que alguns valores sejam repassados aos municípios no decorrer deste mês. “O governo trabalha com o seu fluxo de caixa, e a prioridade é sanar a folha do funcionalismo público. Na sequência os demais serviços”, reiterou.