Estado deve R$ 5 milhões ao Vida & Saúde

Entre os atrasos estão repasses para a UPA e o Samu.

Estado deve R$ 5 milhões ao Vida & Saúde

O Governo soma R$ 655 milhões em atraso na saúde, segundo a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul, sendo que destes, R$ 500 milhões, conforme a Famurs, são de pendências com administrações municipais. Neste valor, está incluído o atraso do hospital de Santa Rosa, Vida & Saúde, que tem a receber por serviços já prestados R$ 4.498.012,17. Se somado mais o valor em atraso do ipe, o valor total a receber, passa de R$ 5 milhões. Em função desse atraso foi necessário por parte do Conselho de Administração realizar dois empréstimos, sendo um com Banrisul e outro com Sicredi.

De acordo com a diretora do hospital, Vanderli de Barros, o possível está sendo feito. “Estamos evitando que os salários não atrasem, e os serviços não sejam suspensos, como já vem ocorrendo em alguns municípios do estado”.

Vanderli destaca também que uma importante mobilização foi realizada na Federação já que vários hospitais estão parando atendimentos, como o Hospital de Montenegro que paralisou 800 consultas e 118 cirurgias eletivas, “Estamos bastante preocupados com os atrasos e com a crise da saúde no estado e estamos aguardando posicionamento do estado”. O valor a receber pelo Vida & Saúde é referente a UPA, SAMU e complementos de diárias da UTI. Nos próximos dias a Famurs irá se reunir com governador eleito Eduardo Leite para tratar do assunto.

 A Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, religiosos e Filantrópicos do estado reuniu sua direção, na última semana, para tratar da dívida do estado com a saúde. Vanderli de Barros, diretora Geral do Vida & Saúde que faz parte da direção da Federação participou do ato.