Dia Mundial de Combate à LER/DORT

Desde 2000, o último dia do mês de fevereiro, 28, é considerado Dia Internacional do Combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER)

erca de 80% a 90% dos casos de doenças relacionadas ao trabalho no país são representados pela LER/ DORT, ficando atrás, somente, dos transtornos mentais.
erca de 80% a 90% dos casos de doenças relacionadas ao trabalho no país são representados pela LER/ DORT, ficando atrás, somente, dos transtornos mentais.

Desde 2000, o último dia do mês de fevereiro, é considerado Dia Internacional do Combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER), ou Distúrbios Ósteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

A sigla LER/DORT identifica um conjunto de doenças que atingem músculos, tendões, nervos. Ela tem relação direta com as condições de trabalho e ocorre em decorrência de lesões provocadas por atividades do trabalho quando esse trabalho exige do trabalhador realizar suas tarefas em condições que não são ergonômicas. Exemplos disso são: trabalhar fazendo força física, posições inadequadas, e não se trata, apenas, de questões ligadas ao mobiliário.

Cerca de 80% a 90% dos casos de doenças relacionadas ao trabalho no país são representados pela LER/ DORT, ficando atrás, somente, dos transtornos mentais.

Isso demonstra que esta patologia continua sendo um sério problema de saúde, não só no Brasil, como no Mundo.

Por isso, em 28 de fevereiro, Dia Mundial de Luta contra LER/DORT, é preciso haver mobilizações por parte dos que tem interesse em Prevenir essas Lesões. Até mesmo porque hoje, as LER/DORT são consideradas um problema de saúde pública.

Segundo a fisioterapeuta do CEREST Santa Rosa Sabrina Zazycki : Os casos de acidentes e doenças do trabalho, pelo número e gravidade das ocorrências, evidenciam a necessidade de continuar o trabalho de prevenção para evitar as consequências negativas para o trabalhador e para a sociedade.