Vicini nomeou indicação de Migue para o Previrosa

Nomeado já foi punido pelo prefeito em processo administrativo.

Vicini nomeou indicação de Migue para o Previrosa

Jornal Noroeste que o prefeito Alcides Vicini aceitou uma indicação do presidente do Legislativo, Migue Knorst para cargo no Previrosa. Vicini teria nomeado José Idalino da Rosa como representante do Conselho Deliberativo do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais.

Acontece que o servidor citado foi punido pelo próprio prefeito Vicini em processo administrativo nº652, de 21 de janeiro de 2013. A suspeita apontou superfaturamento de despesas da Associação dos Servidores Municipais de Santa Rosa, a qual era presidida por Idalino. O prefeito aplicou suspensão de 10 dias ao servidor, revertida em multa.

“Sim, o Migue trocou a indicação feita pela Câmara, pelo cargo de Idalino. Migue indicou Joel Faccin em troca do cargo da prefeitura. Com isso o prefeito nomeou os dois cargos. Isso pode ser confirmado se for pesquisado a ficha partidária de José Idalino”, afirmou o denunciante. O Jornal Noroeste pesquisou e confirmou que Idalino possui ficha partidária no Partido Comunista do Brasil. Nossa reportagem conversou com Migue, o qual negou o fato, apenas disse que a Câmara indicou Joel Faccin como o representado. O prefeito Vicini não foi encontrado para comentar o fato, pois está em férias e em seu lugar assumiu provisoriamente Knorst.

Questionado sobre a irregularidade, a fonte que denuncia o fato afirma que ela não existe, apenas uma imoralidade. “Éticamente estamos preocupados com o fato. É uma ação  política, e antiética, no meu entendimento”, salientou.

O presidente do Previrosa, Salatiel Oliveira Santos, destacou que não existe nenhuma incompatibilidade no caso. Recentemente, no dia 18 de junho, uma Lei Federal que regulamentou sobre os benefícios previdenciários, foi aprovada e ela exige que os conselhos de regimes previdenciados passem pela ficha limpa. Anteriormente era exigido da diretoria, mas agora será de todos. “Ela não aplica-se a atual gestão dos conselheiros, portanto não impede que  Idalino esteja no cargo”, concluiu.