Sônia, Dado e Migue não assinaram a Proposta de Emendas Impositivas

Medida será tema de Audiência Pública marcada para as 18h, da quinta-feira, na Câmara de Vereadores de Santa Rosa.

Sônia, Dado e Migue não assinaram a Proposta de Emendas Impositivas

Os vereadores Sonia Conti - PCdoB, Migue Knorst - PCdoB e Dado Silva - PT foram os três vereadores de Santa Rosa que não assinaram a proposta de criação e discussão do Projeto de Emendas Impositivas. O restante dos vereadores todos assinaram a medida: Aldair Melchior - PP, Aldemir Urich - MDB, Cláudio Schmidt - MDB, Lires Zimmermann Führ - PP, Márcia Carvalho - PT, Máximo Altemir Martins (Timirinho) - PP, Miro Jesse - PPS, Nelci Dani - PP, Osório Antunes dos Santos - PDT, Paulo Roberto dos Santos - PPS, Renato Schaefer -MDB e Rodrigo Valmor Burkle - PP. 

A iniciativa partiu do vereador Aldair Melchior - PP,  protocolada no dia 19 de agosto de 2019, se aprovada, fica obrigatória a execução orçamentária e financeira das programações a que se refere a 1,2% (um vírgula dois por cento) da receita corrente líquida realizada no exercício anterior.

Se aprovada a proposta, cada vereador poderá indicar onde deve ser investido tal recurso. Os valores para tal investimento, variam conforme orçamento do Município, o que poderá variar o valor e chegar a R$ 180 mil/por vereador, podendo ser alterada conforme a receita corrente liquida. “Hoje estas emendas já são feitas, mas o prefeito executa se quiser. Com a mudança as necessidades da comunidade serão atendidas”.