Caso de nepotismo cruzado em Ministérios envolve santa-rosenses

Na Saúde, foi empregada Marisete Scalco Franke, mulher do chefe de gabinete da Cidadania, Cláudio Franke. Sob o guarda-chuva da Cidadania, por sua vez, está Sabine Breton Baisch, mulher do secretário executivo da Saúde, João Gabbardo.

Caso de nepotismo cruzado em Ministérios envolve santa-rosenses

Segundo reportagem divulgada pelo Correio Brasiliense, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assinou na sexta-feira, 30 de agosto, a demissão de Marisete Scalco Franke, mulher do chefe de gabinete do Ministério da Cidadania, Cláudio Franke, após vinculação de matéria do Correio sobre nepotismo cruzado entre as pastas. A Diretoria de Integridade do Ministério da Saúde deve apurar detalhes sobre a contratação. Mas conforme o próprio Gabinete, Marisete continua trabalhando e não foi desligada. 

O caso de nepotismo cruzado no segundo escalão envolve os ministérios da Saúde e da Cidadania, chefiadas, respectivamente, por Luiz Henrique Mandetta e Osmar Terra. Na Saúde, foi empregada Marisete Scalco Franke, mulher do chefe de gabinete da Cidadania, Cláudio Franke. Sob o guarda-chuva da Cidadania, por sua vez, está Sabine Breton Baisch, mulher do secretário executivo da Saúde, João Gabbardo.

 Conforme o site de notícias, a nomeação de Marisete foi publicada em 24 de maio, respaldada pelo Decreto nº 8.821/2016, endossada por Mandetta. Ela exerce o cargo de chefe de gabinete da Secretaria de Atenção Primária à Saúde. A de Sabine, que é personal trainer e ocupa a função de gerente de projeto da Secretaria Executiva do Ministério da Cidadania, foi assinada por Osmar Terra em 11 de julho.

Cláudio Franke, que já presidiu o MDB de Santa Rosa, foi procurado pela reportagem do Jornal Noroeste para comentar o fato, mas até o momento não respondeu as mensagens.