Policial é morto em confronto com assaltantes do banco

Fabiano Heck Lunkes, 34 anos, era soldado da Brigada Militar e foi atingido por disparo de fuzil.

Policial é morto em confronto com assaltantes do banco

O soldado da Brigada Militar Fabiano Heck Lunkes, 34 anos, foi morto, na madrugada da quinta-feira, 25, durante confronto com a quadrilha que atacou a agência do Banco do Brasil de Porto Xavier.

Fabiano foi atingido por um disparo de fuzil enquanto participava do cerco a um matagal no interior de Campina das Missões, município vizinho.

Segundo o 4º Batalhão de Polícia de Área de Fronteira (BPAF) da BM, localizado em Santa Rosa, policiais de várias guarnições da região haviam sido mobilizados para fazer buscas aos bandidos. Em Campina das Missões, os PMs interceptaram o veículo em que estavam os bandidos, um Renault Sandero.

Os assaltantes conseguiram fugir para um matagal, onde permaneceram durante toda a noite e parte da madrugada. Por volta de 3h30min, o grupo teria tentado sair da mata e encontrou o cerco policial.  

Os bandidos portavam fuzis e atiraram contra os PMs. Um dos tiros perfurou o colete de Lunkes, atingindo o soldado na região do tórax. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu durante atendimento médico.

“Acreditamos que eles tenham se assustado ao encontrar a guarnição e atiraram. Policiais vieram de várias cidades vizinhas para fazer as buscas, então monitoramos todas as possíveis rotas de fuga e encontramos os bandidos” disse a subcomandante do 4º BPAF, major Vanessa Peripolli.

Ataque à agência do Banco do Brasil de Porto Xavier ocorreu na tarde de quarta-feira

Nesta manhã, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), de Porto Alegre, que são especializados em confrontos de alto risco, entraram na mata em busca da quadrilha. O soldado Lunkes tinha saído de Cerro Largo para ajudar nas buscas aos criminosos. Em 2019, ele completaria 10 anos na Brigada Militar.