Pai, madrasta e dois réus foram condenados no Caso Bernardo

Júri popular entendeu que Leandro, Graciele, Edelvânia e Evandro são culpados pela morte do menino.

Juíza Sucilene leu a sentença no início da noite da sexta-feira.
Juíza Sucilene leu a sentença no início da noite da sexta-feira.

Após cerca de 50 horas de julgamento, Graciele Ugulini, madrasta de Bernardo, teve a pena mais alta: 34 anos e sete meses de reclusão em regime inicialmente fechado, por homicídio quadruplamente qualificado e ocultação de cadáver. Ela não poderá recorrer em liberdade.

Leandro Boldrini, pai da criança, recebeu 33 anos e oito meses de prisão por homicídio doloso quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica.

Edelvânia Wirganovicz, amiga de Graciele, foi condenada a 23 anos por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Evandro Wirganovicz, irmão de Edelvânia, pegou nove anos e seis meses em regime semiaberto por homicídio simples e ocultação de cadáver.

As partes podem recorrer da decisão, porém, o recurso não poderá passar uma condenação para absolvição e vice-versa. Para isso, seria necessário um novo julgamento popular.

O menino Bernardo, 11 anos, foi morto no dia 4 de abril de 2014, e enterrado em uma cova cavada à mão. Ele morava com o pai, Leandro Boldrini, e a madrasta, Graciele Ugulini. O corpo foi encontrado na noite de 14 de abril de 2014LeandroGraciele e Edelvânia Wirganovicz, amiga de Graciele, foram presos no mesmo dia.

A investigação apontou superdosagem do medicamento Midazolam como a causa. Os três foram indiciados.

No dia 10 de maio de 2014, o irmão de Edelvânia, Evandro Wirganovicz, também foi preso.

A polícia divulgou vídeos de brigas entre Bernardo, Leandro e Graciele, e também conversas de familiares sobre o crime.

A denúncia do Ministério Público apontou que Graciele ministrou o remédiocom ajuda de Edelvânia. Leandro foi apontado como mentor e Evandro, como cúmplice.

Já na condição de réus, Leandro, Graciele e Edelvânia e Evandro foram pronunciados ao Tribunal do Júri.