Sujeira de silos irrita moradores

Moradores da Vila Jardim, estão reclamando de acumulo de pó e fuligem causadas pela secagem do milho, através de armazéns de recebimento e secagem de grãos, situados na vila.

Uma cooperativa se manifestou, dizendo que principalmente na safra de milho é que isso ocorre.
Uma cooperativa se manifestou, dizendo que principalmente na safra de milho é que isso ocorre.

Moradores da Vila Jardim acionaram a reportagem da Rádio Noroeste, reclamando de acumulo de pó e fuligem causadas pela secagem do milho, através de armazéns de recebimento e secagem de grãos, situados na vila. Conforme relato dos moradores, a situação causa desconforto na respiração, alergias na pele, sem contar da sujeira causada pelo acúmulo dos resíduos. “Todos os dias precisamos usar grande quantidade de água para limpar a sujeira. Minha casa precisa ficar fechada o tempo todo, mesmo assim a poeira entra”, destacou uma moradora.

Sobe o assunto, uma cooperativa se manifestou, dizendo que mesmo diante de vultosos investimentos, continua envidando esforços para evitar transtornos à população dos bairros próximos ao complexo de armazéns, principalmente na safra de milho, que é recebida no mês de janeiro. “Cabe destacar que além dos investimentos em equipamentos e treinamento de seus funcionários, a Cooperativa conta com uma empresa especializada no assunto, a qual vem prestando serviços na elaboração de projetos, assistência técnica, visando a busca constante de novas tecnologias para equacionar eventuais problemas na armazenagem e secagem dos produtos”, afirmou Eduino Wilkomm.