Homem é preso após atear fogo em companheira

Fato ocorreu em novembro, mas só chegou ao conhecimento da polícia em dezembro.

Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

Um homem foi preso em Santa Rosa suspeita de atear fogo no rosto de sua companheira. O fato teria ocorrido no mês de novembro, e desde então a mulher continuava internada na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Vida & Saúde. A vítima já deu alta médica, mas segue em tratamento.
O fato chegou até nossa reportagem, após uma fonte ligada a vítima procurar o Jornal Noroeste. Conforme ela, a Polícia Civil tomou conhecimento da suspeita do crime em dezembro, após a mulher acordar do coma.
A delegada Joseane Froelich, responsável pelas investigações, não quis falar, pois o fato corre em segredo de justiça, mas adiantou que o inquérito foi remetido a Justiça local. O nome da vítima também está sendo preservado e por isso não divulga a identidade do agressor. Conforme relatos da denunciante, a mulher teve seu rosto totalmente queimado. “O marido a levou para o hospital e ficou ao seu lado o tempo todo, o que impedia que ela contasse o que realmente aconteceu. Ela ficou intimidada, teve medo de morrer”, comentou.
Após a suspeita, o homem foi preso pela Polícia Civil e segue no Presídio Estadual de Santa Rosa.
Segundo levantamento do Instituto Maria da Penha, no Brasil a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência doméstica. Só na terça-feira, dia 15, 32 mil mulheres foram agredidas verbalmente e fisicamente no país. Nossa reportagem pesquisou junto ao site da Secretaria Estadual de Segurança do RS, estatísticas de ocorrências que envolvam mulheres, mas o site não disponibiliza.