Ficamos entre as 100 cidades mais desenvolvidas

Não passou despercebido o índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado na metade de 2018, que colocou Santa Rosa na 69ª posição entre as 100 mais destacadas cidades do país.

Na comparação com 2015, as áreas de educação e saúde tiveram o menor avanço da última década e não compensaram as perdas do mercado de trabalho nos últimos anos.
Na comparação com 2015, as áreas de educação e saúde tiveram o menor avanço da última década e não compensaram as perdas do mercado de trabalho nos últimos anos.

Não passou despercebido o índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado na metade de 2018, que colocou Santa Rosa na 69ª posição entre as 100 mais destacadas cidades do país. O índice foi construído com base em dados de 2016, com indicadores do governo federal de emprego, renda, saúde e educação de 5.471 municípios do país.

A pesquisa serviu para mostrar que a crise econômica que o Brasil enfrentou nos últimos anos fez com que o nível socioeconômico das cidades do país retrocedesse três anos. Na comparação com 2015, as áreas de educação e saúde tiveram o menor avanço da última década e não compensaram as perdas do mercado de trabalho nos últimos anos.

De qualquer forma, o Índice FIRJAN colocou Santa Rosa em 69º lugar. No Rio Grande do Sul está atrás de Lajeado (4º), Campo Bom (36º), Mato Leitão (45º), Muçum (54º), Serafina Correa (57º), Bento Gonçalves (58º), Carlos Barbosa (59º), Gramado (60º), Picada Café (65º) e Guaporé (68º).

Santa Rosa, no grupo das 100 melhores cidades do Brasil no índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), no Rio Grande do Sul ficou à frente de Santa Cruz do Sul (78°), Veranópolis (87º), Ijuí (95º) e Frederico Westphalen (98º).