Não teremos carnaval de rua por desmotivação

Amilcar Luconi, diretor de Cultura do Governo Municipal, avalia que o carnaval, em Santa Rosa, vem apresentando desinteresse de escolas, blocos e clubes, por uma questão cultural.

Questionando se as entidades estivessem motivadas e pedindo uma programação de carnaval de rua “certamente a prefeitura buscaria uma forma de colaborar financeiramente”.
Questionando se as entidades estivessem motivadas e pedindo uma programação de carnaval de rua “certamente a prefeitura buscaria uma forma de colaborar financeiramente”.

A desmotivação, segundo Amilcar Luconi, diretor de Cultura do Governo Municipal foi sentida junto às entidades carnavalescas. “Ninguém nos procurou manifestando interesse para participar de uma programação de rua ou qualquer tipo de evento público”, assegurou. Disse que o mesmo também ocorreu com os blocos, “que a cada ano diminui o número de QGs”.

Diante da alegada falta de motivação das escolas A Turma do Alambique, de Cruzeiro, Vó Izabel (Etnia Afro) e A Turma da Sulina, Amilcar deu por encerrado este assunto. “Não teremos carnaval de rua em Santa Rosa em 2019”, assinalou. Acrescentou que não haverá nenhuma atividade carnavalesca, pelo menos por iniciativa da prefeitura. “Nem orçamos recursos para atividades dessa natureza”, concluiu.

Amilcar avalia que o carnaval, em Santa Rosa, vem apresentando desinteresse de escolas, blocos e clubes, por uma questão cultural. Questionando se as entidades estivessem motivadas e pedindo uma programação de carnaval de rua “certamente a prefeitura buscaria uma forma de colaborar financeiramente”.

Etnia Afro vai promover carnaval

Parece soar como um contrassenso, mas na prática a Etnia Afro manifesta plena motivação para o carnaval programado para março. O presidente Antoninho Pereira vem coordenando reuniões, talvez a decisiva tenha sido realizada ontem à noite, para definir as atividades carnavalescas.

“Nós vamos manter acesa a chama dessa cultura brasileira”, garantiu. A proposta inicial é promover um festão no salão da etnia, no Parque das Nações, Parque de Exposições. Provavelmente a animação será através de som mecânico e do grupo de samba da casa. “Será algo modesto, mas bem feito, cheio de alegria. Teremos a maior satisfação de receber o público local e regional”, adiantou o dirigente. A festa será realizada entre os dias 2 e 4 de março, numa data ainda não definida.