Jovens lançam livro no CEU das Artes

Durante o ano, mais de 20 alunos participaram dos encontros que incentivaram a leitura, a escrita e o apreço pela arte.

Jovens lançam livro no CEU das Artes

O Projeto Jovens Autores concluiu no último dia 13 de março, o ciclo de criação com alunos que participaram das oficinas oferecidas no CEU das Artes, no Bairro Cruzeiro. Na oportunidade foi lançado o livro “Paranoias da Adolescência”.

Valendo-se da presença de autoridades que coordenam a Cultura no município, no Estado e no País, em momento que acentuou a inauguração oficial do espaço de convivência do CEU das Artes, a Secretaria de Desenvolvimento de Cultura e Esporte, comandada por Rafael Rufino, promoveu o lançamento do livro produzido pelo coletivo de Jovens Autores Projeto CEU de Talentos.

A obra, que tem capa da aluna Roberta Menin, conta com textos de 15 adolescentes que participaram das atividades conduzidas pela escritora e produtora cultural Débora Rodrigues. Ao longo de 96 páginas eles apresentam dezenas de textos em prosa e poesia, bem como 30 desenhos criados durante os encontros a partir da leitura das obras e dos temas propostos para produção literária.

Durante o ano, mais de 20 alunos participaram dos encontros que incentivaram a leitura, a escrita e o apreço pela arte. Os adolescentes foram sensibilizados nas escolas do bairro, com adesão de estudantes dos educandários estaduais Bráulio de Oliveira e Cruzeiro, e da municipal Coronel Raul Oliveira. Em atividades contínuas, produziram conteúdo que foi aperfeiçoado e selecionado para compor o livro.

“Paranoias da Adolescência é todo dos jovens do Projeto CEU de Talentos. Foram eles que escolheram a capa, o título do livro, selecionaram os desenhos dos colegas, indicaram textos que mexeram com eles. O fantástico de uma produção assim é que não é a Débora que faz a obra, é cada aluno, através de suas interferências”, argumenta a coordenadora Débora Rodrigues.

Rafael Rufino, secretário municipal de Cultura e Esporte, elogiou o resultado obtido e ressaltou as palavras do representante do Ministério da Cultura, Alfredo Bertini, quedemonstrou interesse em promover ações semelhantes em outros CEUs espalhados pelo país. “Nós tínhamos o desafio de promover oficinas que dessem ocupação ao espaço. Estamos conseguindo isso. O projeto com a literatura nos surpreendeu muito positivamente”, elogiou Rufino.