Empresa surgiu para atuar no trânsito

A ASTER vem apostando justamente no público infantil, atuando diretamente nas escolas das redes municipal, estadual e particular.

ASTER é uma empresa voltada à orientações e ações de segurança no trânsito das cidades da região.
ASTER é uma empresa voltada à orientações e ações de segurança no trânsito das cidades da região.

Paulo Francisco Alves, formado em Tecnólogo em Segurança no Trânsito, consolidou em 2018 a ASTER, empresa voltada à orientações e ações de segurança no trânsito das cidades da região.

Na sua avaliação, a consciência do motorista santa-rosense cresceu consideravelmente no decorrer do ano passado. “A consideração, civilidade, caráter, respeito, formam segmentos decisivos para a mudança comportamental do ser humano no transito. E isso foi sentido na prática nas ruas e avenidas da nossa cidade”, destacou.

Para ele, é imprescindível que pais, educadores e autoridades compreendam que maneiras corretas no trânsito podem salvar vidas. “Mas, para mudar é preciso querer. Com informações educadoras. estudantes podem iniciar os primeiros passos na educação para o transito e avançar na busca dessa consciência, comprometidos com a valorização de vidas”, ressalta.

A ASTER vem apostando justamente no público infantil, atuando diretamente nas escolas das redes municipal, estadual e particular. É um projeto iniciado em 2013 pela Prefeitura Municipal, mas que a partir de 2018, devido a mudanças, foi terceirizado através de licitação publica. A empresa de Paulo Francisco Alves habilitou-se para executá-lo.

No ano passado foram atendidas 32 escolas do município, envolvendo cerca de 6,4 mil alunos em atividades de educação sobre o trânsito, como palestras e práticas na pista com bicicletas, sinalização, semáforos e faixas de pedestres.

Uma pesquisa recente feita pela Prefeitura revelou que o número de acidentes caiu significativamente nos últimos quatro anos em Santa Rosa. Só no 1º semestre do ano 2018, comparado com ao mesmo período de 2017, há uma diminuição de 24%.  Em 2015 foram registrados 465 acidentes, em 2016 caiu para 392 e no ano passado foram 301 acidentes.