Avança projeto da TecnoPuc/FEMA

A parceria busca criar ambientes tecnológicos no interior.

Avança projeto da TecnoPuc/FEMA

 

 Uma parceria firmada a cerca de um ano entre a Fundação Educacional Ma­chado de Assis - FEMA e o Polo Tecnológico da Ponti­fícia Universidade Católi­ca do RS-PUC, busca criar ambientes tecnológicos no interior. Dando sequência ao projeto, esteve em Santa Rosa nesta semana o gestor do Polo Tecnológico da Tec­noPuc, Julio Ferst.

Julio realizou visitas pela cidade e salienta desde já o perfil empreendedor en­contrado aqui. “Queremos agora criar possibilidades para que possamos incluir tecnologia na vida das pessoas, da comuni­dade acadêmica e da população em geral”.

Para o diretor das Faculdades Integra­das Machado de Assis, Antônio Ternes, a possi­bilidade contribuirá dire­tamente com o desenvol­vimento de Santa Rosa. Atualmente está sendo criado um perfil para a região. “Estamos identi­ficando as oportunidades de tecnologia e sua aplica­ção em empresas locais. Neste primeiro momen­to realizamos conversas com empresários, para dar sequência ao projeto”, salientou.

Questionado sobre o vínculo entre as duas entidades de ensino su­perior, Julio reitera que os dois educandá­rios comemoram 70 anos. Ele lembra que no início do primeiro curso superior da FEMA, o reitor da época esteve em Santa Rosa e “desde lá sempre estivemos em colaboração mutua. Fomos procurados para transportar um pouco da experiência à região e devido ao vinculo que temos, a reitoria aceitou que fosse criado um termo aditivo, para que um profissional pudesse contribuir com a região. Para a PUC é al­go novo, vir ao interior. Vamos trabalhar muito para compartilhar projetos em prol do desenvolvimento tecnológico”.

Jorge reitera que a parceria para a cria­ção de um polo em Santa Rosa partiu do ministro Osmar Terra. “No ano passado ti­vemos um encontro com lideranças regio­nais e na oportunidade o Terra intercedeu pela região, mostrando as possibilidade e como isso traria desenvolvimento às partes”, disse.

Assim que identificadas as necessidades locais o projeto terá novas fases, as quais serão apresentadas à comunidade.