Arte santa-rosense perpetua-se em igrejas

Só nos últimos anos 40 igrejas do Estado receberam o trabalho de Valdir Fester.

Arte santa-rosense perpetua-se em igrejas

O artista plástico Valdir Fester está com intenso trabalho em igrejas em toda a nossa região. Natural de Santa Rosa e trabalhando exclusivamente com arte desde 1989, Valdir perpetua seu talento por onde passa.

Só nos últimos anos 40 igrejas do Estado receberam seu trabalho. “Todas são muitos significativas para mim. Mas chamo a atenção para uma obra que fiz em Caibaté, na Igreja Nossa Senhora de Lurdes, além da Igreja Batista de Candeia, Santa Rosa, que foi a minha primeira igreja pintada”, destacou.

Fester conta que convites surgem de forma freqüente. “É interessante isso, é uma forma de valorização do trabalho. São projetos únicos, pensados e projetados levando em conta os fatores históricos de cada entidade”, reiterou.

A última obra (foto) foi na igreja Nossa Senhora Santa Apolônia, em Linha Vênus, Santo Cristo. “Na Cruz mestre, abordamos uma arte sacra, fazendo uma sobrecomposição de figuras, destacando o cálice com raios, em sua frente à imagem de Jesus Cristo crucificado.