PROCON fiscaliza empresas por elevado preço do gás

Revendas serão notificadas para que apresentem planilhas de custo.

Fabiana Rodrigues de Barros diretora do PROCON
Fabiana Rodrigues de Barros diretora do PROCON

Os elevados preços do botijão de gás de Santa Rosa fez com que o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor-Procon de Santa Rosa notifique as empresas revendedoras do produto na cidade.A medida partiu de inúmeras reclamações, tanto no órgão, quanto na imprensa local.

 Segundo a advogada, Fabiana Rodrigues de Barros, diretora do PROCON, os revendedores serão notificados, para que apresentem as notas fiscais de compra. “Queremos saber, quanto elas estão pagando, para que se compare se o reajuste repassado pela Petrobrás, está sendo repassado para o consumidor final”.

Fabiana reitera que se comprovado, que as empresas estão praticando preços abusivos do produto, elas serão denunciadas no Ministério Público. “Ainda, se for comprovado formação de cartel, que é considerado crime, elas também poderão sofrer conseqüências jurídicas”, afirmou.

As revendedoras de gás de cozinha, terão 10 dias para apresentar relatórios. Depois disso, Procon se manifestará.

Conforme levantamento feito na manhã desta quarta-feira, 05, os preços de gás entregues em casa, variam entre R$ 80 a R$ 98,00.

Entrevista: Fabiana concedeu entrevista ao programa Noroeste Repórter na manhã de hoje. Confira: