Comercialização e consumo de peixe se intensifica

Semana Santa aumenta a movimentação para a comercialização de pescado na região de Santa Rosa.

Comercialização e consumo de peixe se intensifica

Diante da crescente demanda de consumo de peixe, já que com a proximidade da Semana Santa aumenta a movimentação para a comercialização de pescado na região de Santa Rosa. A partir desta semana intensifica-se a realização da despesca em açudes e a promoção de feiras e jantares que têm o peixe como elemento principal.

O assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, médico veterinário Jorge João Lunardi, destaca que neste período estão previstas despescas em açudes de 365 propriedades rurais de 44 municípios das regiões Fronteira Noroeste e Missões. O pescado deve ser comercializado em 25 feiras municipais, com participação das prefeituras, Emater/RS-Ascar e outras instituições organizadoras. “Estima-se que, no total, haverá venda em 850 locais diferentes, destacando-se em 18 locais de pesque-pague; 371 propriedades de agricultores; 90 ambulantes; 293 pescadores artesanais; além do comércio estruturado em mercados”, afirma Lunardi.

Nesta semana, ou anteriormente a ela, muitos municípios a exemplo de Santo Cristo, Campinas das Missões, Senador Salgado Filho, Porto Vera Cruz, promovem o jantar do peixe, envolvendo milhares de pessoas, como uma alternativa de consumo desta carne com alto valor nutricional na alimentação humana.

Ainda segundo levantamento realizado pelo escritório regional da Emater/RS-Ascar com apoio das equipes municipais, estima-se que a comercialização de preços represente um montante aproximado de R$ 5 milhões, com preço variando de R$ 4,50 a R$ 27 o quilo, envolvendo a venda de em torno de 400 toneladas. “A piscicultura torna-se uma boa alternativa de renda para a agricultura familiar e aos pescadores profissionais artesanais e também aos amadores, que cada vez tem mais necessidade de diversificar a sua forma de produzir e comercializar alimentos com qualidade e saudáveis”, afirma Lunardi.

Entre as principais espécies de açude ou rio consumidas neste período estão carpas cabeça grande, prateada, capim e húngara; jundiá, tilápia, traíra, catfisch, pacú, piava, entre outros.

A Emater/RS-Ascar, em seus 44 escritórios municipais da região de Santa Rosa, disponibiliza receitas diversas para que a população possa usar o peixe na alimentação humana de maneira diversificada e saudável.