Está com dúvida sobre o 13º salário?

O doutor em economia Jair Antonio Fagundes preparou um material especial para esclarecer suas dúvidas.

Está com dúvida sobre o 13º salário?

 

 

O que é? Qual a origem e o que fazer com ele? O doutor em economia Jair Antonio Fagundes preparou um material especial para esta edição.

Afinal, o que é o 13º? Qual sua origem ?

O décimo terceiro salário, gratificação ou subsídio de Natal é uma gratificação financeira a ser paga ao empregado.

A “gratificação natalina” foi instituída no governo de João Goulart por meio da Lei 4.090, no ano de 1962, regulamentada pelo Decreto 57.155, no ano de 1965 e alterações posteriores.

Curiosidades:

13º salário não é prêmio, nem gentileza, é um ajuste entre o tempo trabalhado e a remuneração recebida durante o ano, o qual pode ser entendido através do cálculo a seguir:

Considerando que você ganha R$ 1.000,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 12.000,00 por um ano.

Somando-se o salário dos 12 meses ao 13º salário. R$ 12.000,00+ 13º salário = R$ 13.000,00

Se o trabalhador recebe R$ 1.000,00 mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana R$ 250,00.

O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos R$ 250,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 13.000,00

Resumindo, se você recebesse semanalmente por seu trabalho, não precisaria existir o 13º salário.

Mas quem tem direito de receber?

Tem direito à gratificação todo trabalhador com carteira assinada, sejam trabalhadores domésticos, rurais, urbanos ou avulsos. A partir de quinze dias de serviço, o trabalhador já passa ter direito a receber o décimo terceiro salário. Também recebem a gratificação os aposentados e pensionistas do INSS.

Qual o valor que deve ser pago?

O valor do adiantamento do 13º. salário corresponderá á metade do salário recebido pelo empregado no mês anterior, sendo pago proporcionalmente ao tempo de serviço do empregado prestado ao empregador, considerando-se a fração de 15 dias de trabalho como mês integral.

Quais as datas para o pagamento?

primeira parcela do 13º salário deve ser paga de:

 - 01/fevereiro a 30/novembro ou

 - por ocasião das férias (se solicitado pelo empregado

- ou na rescisão contratual.

Aposentados e pensionistas do INSS recebem a primeira parcela do 13º salário junto com o benefício de agosto

A segunda parcela o 13º salário deve ser paga : até  dia 20 de dezembro

O que fazer com este recurso?

Com o dinheiro “extra” na conta, é grande a tentação de sair gastando por aí. Mas, para aproveitar o 13º da melhor forma, o segredo é planejar bem o seu uso.

Você tem que fazer um diagnóstico da sua situação financeira e ver os compromissos financeiros já assumidos. Quitando as dívidas, você volta a ter crédito e dormir mais tranquilamente.

Quitados os débitos, o próximo passo é ver quais são as despesas futuras, as de início de ano e separar uma parte do salário extra para pagá-las, como IPVA, IPTU, a matrícula dos filhos ou livros didáticos.

Se for possível, adiantar o pagamento de prestações, como de financiamentos de carros, motos ou da casa. Sempre exigindo algum abatimento no valor da parcela.

Também podes aplicar esse dinheiro no mercado financeiro. Pode ser na poupança, CDI, tesouro direto, entre outros. Fazendo com que o dinheiro trabalhe para você

De olho no futuro: Quem está de bem com as finanças pode usar a gratificação de fim de ano para aplicar em algo que lhe dê retorno, por exemplo, empreender, ser dono do seu próprio negócio ou investir no aumento do seu conhecimento técnico/cientifico, estudando.

Investir em cursos de extensão, técnicos, graduação, especialização, mestrado, doutorado, pós doutorado, são opções para fomentar o conhecimento, gerando efeito direto nas suas atividades profissionais e familiares.

Se você não tem dívidas, nem filhos, nem prestações que podem ser adiantadas, pode se presentear, gastar um pouco com si mesmo, comprar algo que deseja ou até aproveitar para fazer alguma viagem, priorizando a qualidade de vida.

Aproveite o momento para planejar seu futuro, definindo claramente seus objetivos e metas pessoais de curto, médio e longo prazo, organizando sua vida pessoal, social e profissional.

“Planejar sua vida financeira também é um exercício de sabedoria”, Dr. Jair Antonio Fagundes .