Rodada de negócios une cooperativas e mercado consumidor em Santa Rosa

O evento foi realizado em uma região em que o cooperativismo é consolidado em diferentes setores. Somente no ramo agropecuário são 46 cooperativas.

Rodada de negócios une cooperativas e mercado consumidor em Santa Rosa

Em uma oportunidade inédita na região de Santa Rosa, representantes de cooperativas da agricultura familiar da Fronteira Noroeste e das Missões e potenciais mercados institucionais e privados que adquirem alimentos integraram-se na Rodada de Negócios do Produtor ao Consumidor, organizada pela Unidade de Cooperativismo (UCP) da Emater. O evento, realizado nesta quinta-feira (04/07), contou com o apoio da Agência de Desenvolvimento de Santa Rosa, do Instituto Federal Farroupilha, do Hospital Vida e Saúde e da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (Acisap), que cedeu o espaço para a atividade.

O evento foi realizado em uma região em que o cooperativismo é consolidado em diferentes setores. Somente no ramo agropecuário são 46 cooperativas, que contemplam aproximados 44 mil associados. Destas, 22 cooperativas da agricultura familiar recebem assessoramento continuado da UCP de Santa Rosa. O coordenador da Unidade, Marcos Eduardo Servat, destaca que a Rodada de Negócios é uma das atividades previstas na atual fase de execução do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural Mais Gestão, coordenado pela Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), desenvolvido junto às cooperativas locais.

 

Programação

As Tendências do Público Consumidor foram tema da explanação do servidor do Instituto Federal Farroupilha – Campus Santa Rosa, Carlos Thomé, que é mestre em Desenvolvimento e Políticas Públicas. Os desafios para a comercialização e produtos agrícolas alimentares, os principais canais de comercialização, as vendas diretas e as alternativas de mercados locais receberam ênfase na fala de Thomé.

Entre as possibilidades de atender aos desafios e às demandas foram apontadas a necessidade de destacar os diferenciais dos produtos oferecidos, o estabelecimento de estratégias para inserção nos mercados, a criação de identidade dos produtos locais, a participação em cooperativas e a organização de redes, bem como a importância do apoio do Poder Público.

Marca e posicionamento de mercado formaram o tema apresentado pelo designer gráfico (Unam) e mestre em Marketing e Comunicação Corporativa, Facundo Nuñez, da Agência de Desenvolvimento de Santa Rosa. Nuñez destacou a relação das marcas com as emoções, em um período em que se deixa de vender o produto para vender-se o valor e o propósito daquele produto.

A explanação sobre Alimento Seguro e Qualidade de Alimentos ficou a cargo da nutricionista do Hospital Vida e Saúde, Bruna Aline Brum. Ela lembrou os requisitos atendidos pela instituição, que é referência regional, para receber a certificação do Programa Alimento Seguro, conquistada a partir de um rigoroso controle de qualidade e avaliação dos fornecedores e da matéria-prima.

O pontapé inicial do momento de negociação se deu com a fala do presidente da Coopasc, Jorge Nonemacher, que, em nome das cooperativas da região, destacou a importância das mesmas para o desenvolvimento local e para a oferta de produtos da agricultura familiar. A sazonalidade dos produtos na região também foi destacada. A importância da intercooperação e do trabalho de assessoramento da Unidade de Cooperativismo foram apresentados como fundamentais no depoimento de Nonemacher.

Durante a rodada de negociação, os potenciais compradores tiveram a oportunidade de degustar produtos ofertados pela agricultura familiar local e dialogar com os responsáveis pelas cooperativas. Ao mesmo tempo, criou-se um ambiente de intercooperação, possibilitando que os empreendimentos cooperativos discutissem formas de atender às demandas de mercado.