Inaugurada agroindústria em Santa Rosa

Com isso, já são 13 agroindústrias de Santa Rosa inclusas no programa, além de outros quatro empreendimentos em processo de inclusão.

Inaugurada agroindústria em Santa Rosa

Foi inaugurada oficialmente nesta terça-feira, 20, a agroindústria de mandioca e panificados Forster, na localidade de Lajeado Figueira, interior de Santa Rosa. Na oportunidade foi realizada a entrega do certificado de inclusão no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF), coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e executado pela Emater/RS-Ascar. Com isso, já são 13 agroindústrias de Santa Rosa inclusas no programa, além de outros quatro empreendimentos em processo de inclusão.

Para a família Foster o início das atividades da agroindústria significa maior renda e mais perspectivas para o futuro. “Nossa intenção é trabalhar de forma legal, fazer o que é certo e retomar e ampliar mercados. Acredito que estamos no caminho”, destacou o agricultor José Ramiro Forster. Já a produtora Roseli Forster reiterou que a conquista é resultado de muito esforço e trabalho conjunto, sendo que os dois filhos André Galiano, de 20 anos, e Joice de Fátima, retornaram à propriedade para auxiliar nas atividades. O casal também tem outro filho que vive na propriedade, Tonico Ramiro, de quatro anos. “Eu voltei depois de uma temporada de trabalho em restaurante e com costura, pois senti muita falta de pôr a mão na terra e fazer o que realmente gosto, que é trabalhar no interior. Estou fazendo cursos para melhorar a produção e já aprendi muita coisa nova”, comenta Joice.

O médico veterinário da Emater/RS-Ascar, Guilherme Dahmer, que acompanhou a caminhada de legalização, destaca que a Forster é a primeira agroindústria de mandioca legalizada de Santa Rosa. “Essa formalização permite mais possibilidades de bem-estar à família, procurar mais mercados e agregar valor à produção, sendo que na propriedade são 4 hectares de mandioca”, afirma.

Na inauguração estiveram presentes o prefeito em exercício de Santa Rosa, Luís Antônio Benvegnú, o gerente regional da Emater/RS-Ascar Ademir Renato Nedel, o secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura Rural, Valmiro Eisen, acompanhado da equipe técnica da secretaria, o assistente técnico regional, na área de sistemas de produção animal, Jorge Lunardi e integrantes das equipes regional e municipal da Emater/RS-Ascar. Das mãos das lideranças, a família recebeu o certificado de inclusão no PEAF-RS, uma vez que a agroindústria alcançou a legalização fiscal, ambiental e tributária. Com isso, o empreendimento possui também autorização para o uso do Selo Sabor Gaúcho.

O gerente regional da Emater/RS-Ascar, Ademir Renato, destacou, na oportunidade, a importância da legalização, sendo ela “uma segurança para o produtor de acessar a diferentes mercados e uma garantia de qualidade para quem consome o produto” e reiterou a importância da parceria entre a Instituição e a prefeitura para viabilizar a permanência das pessoas no meio rural com qualidade de vida. O prefeito em exercício Benvegnú acrescentou que “é no lugar que se vive, que se pode fazer a diferença, construindo assim, a identidade das nossas comunidades, da nossa cidade e do nosso Estado”.

No local devem ser produzidos em torno de 50 mil quilos de mandioca descascada e embalada, por ano, além de panificados e futuramente conservas, comercializados em mercados do município e na feira municipal junto ao Mercado Público.