Cuidados físicos para empreendedores

Hoje não é novidade afirmar que a saúde física e mental dos empreendedores é bombardeada constantemente por hábitos sedentários e estresse. Existe certa consciência do quão necessários são os cuidados em relação a postura corporal, fortalecimento muscular, respiração adequada, alimentação e assim por diante. 

Nesta quinta-feira, às 16h, no Conecta 97, Paulo Severo e Facundo Nuñez receberam no estúdio da Guaíra FM os profissionais convidados, Juliano Tizott da Silva (Osteopata), Pedro Henrique de Souza (Fisioterapeuta) e David de Oliveira Júnior (Prof. De Yoga), para debater sobre os cuidados físicos para o empreendedor.

Para acompanhar o programa sintonize 97.7 no dial do seu rádio, para ouvir os programas anteriores acesse www.radioguairafm.com.br ou acompanhe pelas redes sociais Radio Guaíra FM. 

Falemos sobre Postura Corporal

Na literatura o conceito de Postura Corporal (PC) é abordado por diversos autores como o posicionamento dos segmentos corporais no espaço, dependente dos reflexos miotático, labiríntico, epitelial e visual para que haja a menor sobrecarga possível no indivíduo, evitando mecanismos de fadiga. A PC também está relacionada às adaptações neurais e musculoesqueléticas durante os movimentos, fragmentando a definição em Postura Corporal Estática (PCE) e Postura Corporal Dinâmica (PCD).

O desenvolvimento neuropsicomotor e o processo evolutivo da espécie humana são determinantes de suas características posturais, contribuindo para a posição bípede, que se opõe à força gravitacional.

Entre os fatores que desencadeiam alterações posturais, que muitas vezes apresentam características irreversíveis, destacam-se posicionamentos incorretos, além da alta sobrecarga no ambiente de trabalho e durante as atividades domiciliares, uma vez que as posturas ideais para execução das tarefas normalmente não são respeitadas. Os indivíduos que são submetidos a uma sobrecarga superior ao limite de sua massa corporal e que não seguem os critérios de ergonomia podem sofrer lesões graves. 

Então, quais são as atividades físicas que auxiliam na postura corporal?

Como a postura é dependente de uma abordagem biopsicossocial, a equipe interdisciplinar se faz necessária para corrigir todas as injúrias e problemas relacionados a este aspecto. Não há eficácia em um tratamento exclusivamente farmacológico ou cinesioterapêutico. O importante é que os profissionais de saúde ajam em todos os fatores envolvidos com a postura corporal na busca por resultados satisfatórios.

  • Yoga - Técnica que envolve flexibilidade, equilíbrio e concentração. As posturas adotadas neste procedimento são capazes de mobilizar grande parte das articulações, estimulando a produção do líquido sinovial e proporcionando relaxamento muscular. Haja vista a necessidade de atenção por parte do aluno/paciente a cada detalhe dos movimentos executados, as sessões podem promover um aumento da propriocepção e do equilíbrio, que por sua vez são essenciais para manutenção de uma boa postura corporal.
  • Pilates - Joseph Humbertus Pilates, idealizador do método, uniu diversas modalidades esportivas e de tratamento para elaboração dos exercícios e dos princípios básicos a serem seguidos durante a sua execução. Além de todas as características da Yoga, o Método Pilates ainda conta com uma contração isométrica do “core”, que é responsável por aumentar ainda mais a qualidade da PCE e PCD.
  • Reeducação Postural Global - Técnica elaborada por Philippe Emmanuel Souchard, engloba posturas que trabalham as cadeias musculares, com intuito de promover o equilíbrio de fáscias e curva comprimento-tensão. Parte do princípio de que um músculo com encurtamento cria compensações em músculos de outras áreas.

Empreendedorismo Saúde e Esporte

Esporte e empreendedorismo estão muito relacionados. Desde a metodologia, métricas e disciplina até o esforço adicional e a paixão pelo que se pratica, os dois precisam de foco, objetivos, resiliência, constância e mentalidade vencedora. Paulo Severo e Facundo Nunes receberam nesta quinta-feira, 26, às 16h, no programa Conecta 97, Gabriel Mendes, proprietário da Forza Centro de Treinamento e Henrique Menin, sócio proprietário da Ace Tennis Indoor, para um debate sobre saúde e esporte.

Assim como uma startup que opera com base na metodologia “lean”, um esportista precisa de métricas e objetivos para contrastar hipóteses e melhorar o seu desempenho. Quando falamos de alto rendimento um atleta e um empreendedor necessitam de dados para saber se o trabalho esta sendo bem feito ou se deve mudar algum parâmetro. É um trabalho de metodologia ágil baseado na ciência. Em uma empresa os “objective and key results” são a criação, aplicação de objetivos e resultados chave da organização, conectando empresa, equipe e metas de forma clara e transparente. No esporte também temos que saber nossos rumos, seja o estado físico, mental, performance , etc, para melhorar e conquistar o que foi planejado – o que podemos correlacionar com os “key performance indicators” das empresas. Como no esporte toda startup tem que saber suas métricas para o sucesso, usadas para quantificar os resultados da estratégia, indicadores que nos servem para medir se estamos tendo sucesso ou não. Saber os motivos do seu sucesso ou do seu fracasso é fundamental na vida de um empreendedor. Grandes empresas contratam serviços e consultorias de esportistas profissionais por vários motivos, mas vamos destacar três das principais correlações entre esporte e gestão: - atingir metas: esportistas sabem colocar e alcançar metas, porque estão “programados” para isso, sua vida depende da consecução dos objetivos e não tem desculpa; - mudar constantemente: a cada ano uma equipe ou um atleta têm que mudar aquelas ações que não funcionaram, por outras que deem resultados baseados nos dados. No esporte nunca se fazem coisas do mesmo jeito porque todo ano é diferente: o concorrente evoluiu, aparecem novos concorrentes, novas metas a atingir; - foco: para ter sucesso no esporte é importante distinguir o que realmente é produtivo e dá resultado. Já em uma organização uma diretriz sólida e clara à equipe pode determinar o sucesso ou não de um projeto. O mercado hoje exige de nós um preparo diário de nossas ações, precisamos ser verdadeiros atletas, que através da sua perseverança e determinação, enxergam a linha da vitória, sabendo o que deve ser feito para cruzá-la com saúde, estando logo a seguir, pronto para novos desafios.

Conecta Educação

A segunda década do Séc. XXI é marcada - no campo da Educação - pela busca de novas alternativas aos modelos clássicos que, por ora, ainda dominam o cenário de escolas e Universidades. Dessa forma, é possível afirmar que experimentamos um período de transição. Sabemos que o atual modelo não se sustenta; não temos, entretanto, convicção acerca do modelo ou, dos modelos, que podem ser a nova referência. À essas citadas incertezas se somam as inquietações trazidas pelas radicais transformações tecnológicas. Inteligência Artificial, robotização, Internet das Coisas, biotecnologia, nanotecnologia, entre outras possibilidades, são novas dimensões que surgem e reconfiguram a realidade das profissões e da própria sociedade. 

Nesse sentido, algumas habilidades e competências já são plenamente aceitas como determinantes para uma caminhada de sucesso. Autoconhecimento, empatia, capacidade de relacionamento, cooperação, pensamento crítico, conhecimento técnico amplo, visão sistêmica e criatividade são algumas das condições entendidas como necessárias ao desenvolvimento humano e profissional. Efetivamente, o conjunto dessas habilidades conduz à uma visão de mundo proativa, questionadora
e inovadora. Pode ser esse o amálgama que possibilita o surgimento da atitude empreendedora e, por conseguinte, de novos negócios e empresas. O trabalho desenvolvido pelo Conecta Educação, programa da Agência de Desenvolvimento, caminha nessa direção. A tecnologia não é tratada pelo como um fim; é um meio que gera cultura colaborativa, engajamento, criticidade e, ao final, atitude e cocriação. 

Na visão da Agência de Desenvolvimento os resultados alcançados pelo programa já aparecem, tal como nas novas alianças/parceiros que se constituíram ao longo dos últimos meses. Contudo, é no futuro de médio e longo prazo que os efeitos irão mostrar-se com mais força. Os novos empreendedores, bem como produtos e serviços inovadores que irão melhorar a sociedade, podem ter como origem o movimento que hoje acontece dentro das Escolas. É o nosso desejo e esperança; mas é, também, a certeza de que a transformação está em curso.