Empreendedorismo Fit

Na maioria das vezes, o seu corpo é reflexo do seu estilo de vida. Uma dieta adequada proporciona inúmeros benefícios ao nosso  organismo, entre eles: saúde, beleza, longevidade e prazer. Empreendedorismo Fit, esse foi o assunto do Conecta 97 da última quinta-feira. Paulo Severo e Facundo Nunes receberam as nutricionistas Carla Pearson e Caroline Schaefer, e o bate papo completo está disponível em www.radioguairafm.com.br.

Você já deve ter percebido que uma nova modalidade de gastronomia está fazendo sucesso pela sua proposta. A gastronomia fit, ou saudável, vem ganhando cada vez mais adeptos, e cumprindo com o prometido: ajudar a melhorar os hábitos alimentares de muita gente.

A alimentação equilibrada é aquela que supre as necessidades de nosso organismo, e é importante enfatizar que com o passar da idade, passamos a necessitar de maiores cuidados, entre eles, o cuidado com a dieta. A base para uma nutrição adequada quase sempre será a mesma, mas também será natural ela precisar ser alterada devido a mudanças no estilo de vida, avanço da idade, doenças, entre outros fatores.

A deficiência nutricional pode causar vários problemas, como: raquitismo, anemia e osteoporose. Uma forma de compormos uma dieta saudável e equilibrada é consumir alimentos construtores, energéticos e reguladores. 

A ideia de que optar por uma alimentação saudável signifique abrir mão do sabor está virando lenda, afinal, é possível manter uma alimentação saudável e saborosa ao mesmo tempo, usando a criatividade e escolhendo corretamente os ingredientes.

De forma geral, o cardápio fitness é uma dieta muito equilibrada e saudável, composta por uma variedade de alimentos ricos em bons nutrientes e com baixo teor de gordura,
como grãos e cereais integrais, frutas e verduras.

Em qualquer tipo de dieta, é indicado procurar um nutricionista para que o cardápio considere fatores como o porte físico, os objetivos, o tipo de atividade física a ser praticada e as eventuais carências nutricionais, e como a cada momento surgem novas possibilidades de dietas para você que deseja manter a boa forma, a dieta fitness é mais uma dessas possibilidades... descubra a sua, e saúde!

Empreendedorismo Cervejeiro

Apesar de ainda não ser possível dizer que o Brasil tem uma escola cervejeira própria, a história está sendo escrita. O surgimento da cerveja no mundo e as grandes escolas cervejeiras, como é o caso da escola Alemã, Belga e Britânica, fazem essas grandes nações influenciarem esta bebida produzida em todo mundo até hoje. Mas, e por essas bandas o que está acontecendo? Cerveja Artesanal, esse foi o assunto do Conecta 97 da última quinta-feira. Paulo Severo e Facundo Nunes bateram um papo com os cervejeiros Douglas Marques e Tiago Oliveira, e o debate completo está disponível em www.radioguairafm.com.br.

A produção de cerveja artesanal no Brasil começou discreta. Em 1830 os imigrantes começaram a produzir cerveja artesanal, mas apenas para o consumo da família. Considerada na época uma atividade culinária, a produção da cerveja era de responsabilidade das mulheres. Somente a partir de 1835, com mão de obra escrava e de empregados é que as famílias passaram a produzir a bebida para vender no comércio local. 

A cerveja artesanal no Brasil ganhou mais força no final do século XIX, quando o aumento dos impostos inviabilizou a importação da bebida. A partir de então, a bebida já muito consumida, passou a ser produzida em proporções um pouco maiores, empregando funcionários e crescendo
cada vez mais.

Em 1936 foi publicado o primeiro anúncio publicitário de cerveja. A partir de então o desenvolvimento da cerveja foi elevado a um nível mais comercial e a cerveja artesanal no Brasil, acabou perdendo forças.

A competitividade de mercado e busca do consumidor pelo melhor preço, forçou a produção de cervejas com menor custo. Isso fez com que as grandes indústrias cervejeiras adotassem ingredientes de custo baixo, influenciando fortemente no gosto da bebida.

Impulsionada pelo renascimento da cerveja em todo o mundo, a cultura cervejeira no Brasil, passa por uma transformação, a partir de 1980. Diversas microcervejarias surgem no país, choperias renovam o ambiente dos botecos, opções de estilos se ampliam e a presença da mulher em meio as rodas cervejeiras começa a ser visível.

A ascensão da cerveja artesanal no Brasil foi retomada por volta de 1995, com o surgimento da primeira microcervejaria nacional, a gaúcha Dado Bier, em um momento em que o Brasil vivia um cenário cervejeiro completamente diferente de hoje.

O que se vê atualmente é a busca pelo resgate da cerveja artesanal no Brasil e um mercado em constate evolução. O novo jeito brasileiro de fazer cerveja vem ganhando cada vez mais espaço e apreciadores. São novas cervejarias surgindo a cada dia, com seus mais variados estilos e os mais variados ingredientes adicionados, aperfeiçoando
cada vez mais o líquido por uns considerado sagrado.

Sempre lembrando, beba com moderação!

O empreendedorismo na comunicação

Um dos maiores desafios na sociedade atual é saber se comunicar. Parece contraditório afirmar isso em uma época conhecida como “a era da informação”, mas, na prática, o que estamos vivendo é um momento em que as pessoas podem se expressar por diversos canais e buscarem informações em uma amplitude de fontes, o que não significa que a comunicação, em seu conceito mais básico ocorra. Como ter credibilidade para informar nesse momento?

Esse foi o assunto do Conecta 97 da última quinta-feira. Paulo Severo e Facundo Nunez receberam o jornalista e comunicador Jairo Borges Madril e Rodrigo Soder e o bate-papo completo está disponível em www.radioguairafm.com.br.

O jornal, o meio de informação mais antigo, é um veículo que permite a leitura de diversos gêneros em um mesmo lugar, de forma dinâmica. Não só conecta o leitor com o que acontece na cidade, no país ou no mundo, como também dá a ele a possibilidade de se posicionar ativamente e abrir questionamentos diante de uma determinada situação. 

O rádio, é um instrumento de comunicação cujo valor vai além do entretenimento e da informação. Seu papel é forte na concretização da cidadania e na participação dos ouvintes.

Os dois meios de comunicação têm uma importância fundamental na vida do cidadão e da comunidade a que ele pertence. Espera-se que a imparcialidade reine em ambos, e também é primordial que o profissional não se envolva nos acontecimentos que descreve.

O que acontece desde os primórdios, e não só hoje com a internet, é que as pessoas disseminam informações falsas, dando credibilidade a boatos, e utilizando de informações para legitimar um ponto de vista, na maioria das vezes, acirrado. Em 2013, por exemplo um relatório do Fórum Econômico Mundial, apontou que informações erradas na internet representam um dos grandes riscos para a sociedade moderna, assim como o terrorismo. Acreditar que se está bem informado pode significar apenas estar mal informado por muitas fontes (quantidade x qualidade).

É preciso estar atento à credibilidade dos emissores dessas mensagens, e dar preferência a informações que contribuam para a geração de conhecimento sobre o mundo que nos cerca, e que não apenas reforcem os conceitos e pré-conceitos que já temos.

Comunicar com eficiência e responsabilidade é um diferencial e, mais do que isso, uma premissa que a evolução da informação não mudou.

O compromisso com a informação de qualidade e uma forma responsável de comunica-la são valorizados num momento social ímpar, onde todos podem compartilhar dados que em minutos viralizam, que impactam vidas no outro lado do planeta, que derrubam governos, criam consciência ambiental e mudam hábitos. Como foi, como é e como será a comunicação amanhã? Não temos todas as respostas, mas este programa esta na busca constante. Vamos juntos descobrir?

1/9Página seguinte →27 registros