Mindhunter

Mindhunter

Baseada no livro homônimo Mindhunter: Inside the FBI’s Elite Serial Crime Unit, escrito pelo agente John Douglas – na série é Holden Ford. Mindhunter vem chamando a
atenção do público desde a sua estreia em 2017.

A série retrata a trajetória de dois agentes do FBI Holden Ford (Jonathan Groff) e Bill Tench (Holt McCallany), no final da década de 1970. Eles entrevistam, contam histórias e tentam desvendar a mente de serial killers capturados pelo FBI depois de longas investigações, para então traçar um perfil psicológico. Na segunda temporada, que estreou no último final de semana, os agentes vão às ruas em busca de um assassino de crianças.

Na primeira temporada Ed Kemper é o destaque, o serial killer é conhecido por sua inteligência e extrema crueldade. Já na segunda temporada são introduzidos dois distintos serial killers, David Berkowitz – Filho de Sam e Charles Manson. Coincidentemente, Damon Herriman interpreta Mason na série e no novo filme de Quentin Tarantino, Era Uma Vez Em... Hollywood.

Era Uma Vez Em... Hollywood

Era Uma Vez Em... Hollywood
Era Uma Vez Em... Hollywood

Há vários motivos pelo o qual alguns fãs podem ficar enlouquecidos com Era Uma Vez Em... Hollywood. Irei listá-los, o filme:

  • É dirigido por ninguém mais, ninguém menos que Quentin Tarantino;
  • Se passa em 1969, um dos períodos culturais mais desafiadores para aqueles que buscavam sucesso; 
  • Ideais dos Hippies, dos místicos, do rock e de toda a contracultura;
  • Conta sobre seita misteriosa de Charles Mason; 
  • Mostra sobre o caso real do assassinato que marcou o cinema;
  • Primeiro filme em que Leonardo DiCaprio e Brad Bitt contracenam juntos;
  •  Mostra Bruce Lee, no início de sua carreia, ele já havia interpretado o papel de Kato na série O Besouro Verde. 

Quentin Tarantino é do tipo que estuda cada fato com cuidado. Ele há alguns anos havia anunciado que usaria a história do líder de uma seita em seu novo longa. O escolhido foi Charles Mason.

Para aqueles que pouco conhecem a história de Mason, aqui vai um resumo: Charles Mason dizia ser a reencarnação de Jesus Cristo, ele liderou uma seita de hippies formada em sua maioria por mulheres - que cumpriam o duplo papel de discípulas e amantes do “líder”. Ele tinha pensamentos racistas e imbuiu-se da certeza de que deveria armar uma guerra civil entre brancos e negros. Liderando assim seus seguidores para cometer assassinatos tentando incriminar o movimento negro. A seita se instalou no Rancho Spahn, em Los Angeles. 

Mason tinha o desejo de ser um cantor e compositor de sucesso. E é aí que chega o ápice do filme, ele mostrou algumas musicas ao produtor Terry Melcher, o qual acabou renegando seu trabalho. Melcher, por sua vez, era dono da mansão em que o casal-símbolo na Hollywood da época: o diretor polonês Roman Polanski e sua esposa, a atriz Sharon Tate, considerada uma musa do cinema por sua beleza. (até hoje a mansão é uma das principais visitadas de Los Angeles – atualmente ela também está à venda).

Apesar de se ter ainda muito fascínio pela história do serial-killer, o filme não trata sobre a sua história, pelas críticas apresentadas até agora, Mason é apenas um pontinho da trama.

A história de Era Uma Vez Em... Hollywood se passa na maior indústria de cinema do mundo. Localizada em Los Angeles, Hollywood sempre teve grande peso sobre a cinematografia. O longa se passa em 1969, e tem como foco a história da gravação de um dos filmes que Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) - um ator que teve seu auge nos anos de 1950, como astro do bangue-bangue em séries de televisão - participa. Durante as gravações ele tem como companhia seu ex-dublê Cliff Booth (Brad Pitt), que nos dias de glória
podia correr, pular e rolar no lugar de Rick. A maior estrela da época era Sharon Tate (Margot Robbie), ela também está incluída nas gravações do novo filme.

No novo longa, espera-se uma mistura de ação com muito drama, contando com fugas de carro, brigas, sangue, a seita misteriosa e um assassinato que marcou o cinema. Lembram na mansão e de Mason? Na madrugada do dia 9 de agosto de 1969, quatro integrantes da seita saíram do Rancho Spahn e seguiram até a mansão em que vivia Polanski, em Beverly Hills. Mataram todas as pessoas que encontram na casa: amigos do diretor e funcionários da mansão, além de Sharon, com apenas 26 anos e grávida de oito meses. Polanski estava em uma filmagem na Europa. O assassinato tornou-se um dos grandes mistérios do século 20 e uma espécie de produto cultural daquela época. (Até
hoje a mansão é uma das principais visitadas de Los Angeles – atualmente ela também está à venda).

Outro cuidado do Tarantino teve, foi na escolha do elenco que faria essa representação de Hollywood daquela época. Ele escolheu Leonardo DiCaprio (Rick Dalton), Brad Pitt (Cliff Booth), Margot Robbie (Sharon Tate), Al Pacino (agente de Rick Dalton), Damon Herriman (Charles Mason), Damian Lewis (Steve McQueen), Mike Moh (Bruce Lee) e por último Maya Hawke (filha de Uma Thurman, a meninda de 20 anos ficou conhecida atualmente pelo sucesso em Stranger Things).

Estreia no Brasil: 15 de agosto 

Esquadrão Suicida

Esquadrão Suicida
Esquadrão Suicida

Há quase três anos da sua estreia (4 de agosto de 2016), Esquadrão Suicida estreou no catálogo da Netflix deste mês. 

O filme inicia do ponto de Batman Vs Superman - A Origem da Justiça termina. Temendo novas ameaças, o governo americano decide colocar em prática o plano de Amanda Waller (Viola Davis). O plano consiste em reunir uma força-tarefa com as pessoas mais perigosas do planeta, ou seja, os “piores dos piores”. Eles tentarão impedir forças sobre-humanas que consequentemente pode ocasionar o Apocalipse.

Irei apresentar os piores heróis da história, escolhidos por Amanda: Maior Pistoleiro (Will Smith): Arlequina (Margot Robbie): Totalmente imprevisível. Antes de fugir com o Coringa
(Jarded Letto), era conhecida como Dra. Harley Quinn. Arlequina sofre um relacionamento abusivo; Bumerangue (Jai Courtney): Apaixonado por Unicórnios rosas, Diablo (Jay Hernandez), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje) e Magia (Cara Delevingne).

E é com essa última apresentação que chega mais dois personagens, Magia se junta a duas peças das forças do governo, Rick Flag (Joel Kinnaman) e Katana (Karen Fukuhara) o que faz com que eles lutem juntos para libertar Magia. Forma-se assim o Esquadrão Suicida.

O acordo consiste em ir a um lugar considerado muito ruim, para fazer algo que iria matar eles. Mas os mesmos estão decididos a salvar o mundo.