• terça-feira, 19 de dezembro de 2017 09:47

    Vereadores avaliam repercussão do 13º

    Até o momento o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Rosa, Paulo Roberto dos Santos-Paulinho do PPS, não se confirmou se autorizará o pagamento do 13º salário para os 15 parlamentares santa-rosenses.

    Segundo informações confirmadas por uma fonte ligada ao Jornal Noroeste, os vereadores estudam a repercussão do pagamento antes de receber o benefício. Se autorizado cada vereador receberá a mais neste mês R$ 7.790,00, o que vai gerar despesa aos cofres públicos de R$ 116 mil.

    Ainda na quinta-feira passada, 14, Paulinho informou na Rádio Noroeste de que estava sendo estudado o pagamento, mas ele ainda não teria sido definido. O presidente da casa acredita que a definição deve sair até final de dezembro, e não até o dia 20 como previsto na lei trabalhista.

    Nas redes sociais o assunto teve repercussão negativa.

     

  • quinta-feira, 14 de dezembro de 2017 09:58

    Câmara estuda pagar 13º para vereadores

    O Legislativo Municipal discute se pagará 13º salário para os 15 vereadores de Santa Rosa. O assunto foi levantado na manhã desta quinta-feira, 14, pela reportagem do Jornal Noroeste.

    Ao jornal, o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Rosa, Paulinho dos Santos-PPS, afirmou que a decisão, que ainda não foi tomada, mas se for será embasada em decisões do Supremo Tribunal Federal. “Ainda não decidi se autorizarei o pagamento, mas a decisão deve ser tomada até amanhã sexta-feira”, afirmou.

    Se o benefício for pago, será a primeira vez na história da cidade, os 15 vereadores gerarão um gasto de cerca de R$ 105 mil aos cofres públicos.

     

    • Paulinho dos Santos. Paulinho dos Santos.
  • quinta-feira, 5 de outubro de 2017 15:48

    TRE julga processo contra Miro no dia 10

    O TRE confirmou para a tarde da terça-feira, 10 de outubro o julgamento do recurso da Representação Eleitoral contra o então vereador Miro Jesse-PPS. A sessão terá espaço para a defesa apresentar sua argumentação.

    A Procuradoria emitiu parecer requisitando o desprovimento do recurso e que se mantenha a condenação dada em primeira instância. O juiz eleitoral da 42º Zona Eleitoral de Santa Rosa, Adalberto Hommerding, julgou procedente a Representação Eleitoral movida contra o vereador Miro Jesse-PPS por captação ilícita de sufrágio, (compra de votos) e cassou seu diploma de vereador.

    A ação se deu baseada em interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça Eleitoral, que detectou provas de irregularidades. O processo foi movido pelo promotor Janor Duarte no dia 18 de dezembro do ano passado, após a promotora Cristiane Mello De Bona assumiu o processo.Miro ainda responde na esfera criminal pela mesma denúncia.

    O vereador Miro obteve 2.768 votos, sendo o mais votado em Santa Rosa em 201

  • quinta-feira, 28 de setembro de 2017 14:13

    Vicini pediu desculpa

    Em entrevista na manhã desta quinta-feira, à Rádio Noroeste o prefeito Alcides Vicini pediu desculpas por ter afirmado que possuía pareceres de autorização para a instalação do painel eletrônico na rótula do Taffarel. Vicini afirmou que esta informação partiu da Secretaria que responde pelo trânsito e irá apurar o fato.

    O prefeito ainda salientou que mandará desinstalar o equipamento do local.

    A afirmação ocorreu durante entrevista, no programa Noroeste Repórter apresentado por Zelindo Cancian, na manhã da quinta-feira, 21 de setembro. O prefeito ao ser questionado pelo repórter Jardel Hillesheim, afirmou que possuía pareceu do Conselho de Trânsito e da Procuradoria Geral do Município.

    A reportagem solicitou os documentos, os quais não foram repassados pelo fato de inexistirem.